Sábado, 11 de Agosto de 2012

Prefácio

"A Morte, o Destino e o Amor não conseguiam chegar a um acordo. Cada um julgava ter mais poder sobre os mortais do que os outros dois. O Destino asseverava que era capaz de qualquer coisa, unir reinos, destruir culturas, provocar guerras e que a Morte e o Amor eram consequências dos seus actos. O Amor asseverava que era ele quem realmente comandava todas as coisas. Se havia guerras, era por amor e, por conseguinte, por ódio, a outra face da moeda, e que, se as pessoas viviam e morriam, era também por seu intermédio, já que as impelia a casarem-se, a procriarem, a conservarem as suas possesões e a cometerem os crimes mais horrendos só para não deixarem de sentir esse fogo no coração. A tudo isto a Morte replicou que punha fim a esse amor com o peso da lousa, algo com o que Destino também não concordava, pois asseverou que era ele quem decidia como e quando se devia colocar essa lousa. Incapazes de se entenderem, chegaram à conclusão de que, para resolverem o dilema, tinham de considerar um caso prático.

Pensaram toda a noite e, quando se reuniram de novo, a Morte disse:

- O Marquês de Villanueva tem dois filhos. O primogénito estava destinado a casar-se com a filha do Conde de San Adrián, agora noviça no convento de Villanueva. Não é assim?

- Assim é - responderam o Amor e o Destino.

- Pois bem - prosseguiu a morte -, acabei com o filho do Marquês. Neste momento, já não respira e nunca conhecerá a sua noiva, pelo que vos enganei a ambos.

O Amor soltou uma gargalhada.

- Pode ser que tenha morrido... mas o amor é mais forte do que a barreira que acabas de colocar entre eles. A jovem noviça amava-o, embora nunca se tivessem visto. Encarreguei-me disso, há apenas umas horas, e nada do que possais fazer, tu ou o Destino, pode alterar os seus sentimentos. Tanto assim é que, neste momento, a jovem está prestes a morrer de desgosto ao receber a notícia da morte do seu amado.

- Já morreu - confirmou a morte.

O Amor sorriu, satisfeito, e continuou a falar:

- Propus-me conseguir que o seu amor seja tão intenso que supere os obstáculos da morte e, por fim, fiquem juntos, pelo que fui eu que vos enganei aos dois.

O Destino, que se mantivera muito calado, falou a seguir:

- Nem tu, Morte, nem tu, Amor, estais acima de mim. O primogénito do Marquês faleceu e a sua noiva também. Amar-se-ão desesperadamente... mas nunca, ouvis bem, nunca poderão habitar no mesmo mundo mortal ou imortal. Viverão em tempos diferentes, muito diferentes, e aquilo que poderão partilhar serão os objectos que ficaram para trás, a memória de um amor impossível, vagas recordações do passado. Serão eternamente jovens, mas nunca se encontrarão.

A isto a Morte respondeu.

- Farei todos os possíveis para que as coisas não se passem assim.

E o Amor acrescentou:

- Vaguearão pelos séculos dos séculos entre a vida e a morte, até que, um dia, o seu amor se imponha às fronteiras do Destino e da Morte e os una de novo com um beijo eterno.

O Destino fixou uma data. Daqui a quinhentos anos, veremos quem tem razão. Corria o anos de 1459.

 

Li este livro já há uns anos. Mas está na prateleira dos favoritos. Lembro-me que tomei conhecimento da história através do jornal "Dica" do supermercado Lidl e durante algum tempo mantive o recorte pendurado no meu frigorífico. Assustava-me um pouco as autoras que são espanholas. não perguntem porquê. Até que me decidi a comprá-lo e... não me arrependi até hoje. É uma das preciosidades literárias da minha pequena biblioteca.

 

O livro conta a história de Rocío, uma mulher a quem, aos vinte e cinco anos, é dado um pavilhão de caça. Orfã desde os cinco anos de idade e criada por uma família rica (os Acevedo) que pouco valor lhe davam, é na figura do Marquês de Villanueva, um poderoso amigo da família, que ela vê a sua vida mudar pois nesse pavilhão de caça ela descobre, ferido, um homem cujo rosto povoa os seus sonhos e a sua mente desde a adolescência. Rocío costumava desenhar aquele rosto e conhecia-o de cor. E, juntos, vão tentar desvendar um mistério de vinte e cinco anos que envolve a família do Marquês e eles mesmos.

 

A história é muito bonita e, quando achámos que vai ter um fim costumeiro, surpreende-nos com a diferença. É a história de um amor tão intenso que supera os obstáculos da morte e do próprio destino, através dos tempos.

 

Epílogo

No primeiro dia de 1960, o Destino, o Amor, e a Morte voltaram a encontrar-se. (…)



publicado por Sandra F. às 18:38
O que nos move é a Paixão de Ler. Este blogue será dedicado às nossas leituras. É um espaço aberto para esgrimir opiniões sobre aqueles que são os nossos melhores amigos na solidão - Os Livros.
Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17

19
20
21
22
23
24
25

26
28
29
30
31


arquivos
2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


pesquisar neste blog
 
tags

642 things to write about

a arte perdida de guardar segredos

a cabana do pai tomás

a casa do destino

a fada do lar

a melodia do adeus ; nicholas sparks

a última carta de amor

aconteceu em roma; nicky pellegrino

além tejo

alessandro barricco

allan percy

amo-te teresa

amor e sedução segundo jane austen

amor utopia ou realidade?; valerio albis

ann brashares

ann radcliffe

as esquinas do tempo

as farpas

as mulheres casadas não falam de amor; m

as raparigas da villa

as serviçais; the help; kathryn stockett

as velas ardem até ao fim

carlos quiroga

catarina pereira araújo

charles dickens

colleen mccullough

como tornar-se doente mental

conto

cristina boavida

daniel j. skrasmesto

david copperfield

de mãos dadas com a perfeição

diana gabaldon

eça de queiroz

einstein para despistados

em nome da memória

em terra de cegos

espero por ti na abissínia

eva rice

evie blake

f scott fitzgerald

francesco alberoni; sexo e amor

gabriel garcia márquez

gabriel's inferno

gabriel's rapture

gabriel's redemption

gaby hauptmann

gary chapman; as cinco linguagens do amo

gente feliz com lágrimas

gentleman; klas ostergren; romance polic

guia para um final feliz

h.g. wells.

harriet

henry miller

j.l. pio abreu

j.r. r.tolkien

jane eyre

jasper fford

joão de melo

john boyne

jojo moyes

jonas jonasson; o centenário que fugiu p

jorge amado

josé rodrigues dos santos; o homem de co

kevin brockmeier

lauren henderson

lea vélez

lisa keyplas

luís sepúlveda; conto

mar morto

mário salgueiro

mário soares

mark twain

mary balogh

mataram o s.n.s.

meg cabot

million dolar baby; f.x. toole

mulher procura hotel de cinco estrelas c

nicky pellegrino

o amor nos tempos de cólera

o grande amor da minha vida. paullina si

o grande gatsby

o hobbit

o livor do amanhã; cecelia ahern

o meu encontro com a vida; cecelia ahern

o principezinho; a.g. roemmers

o rapaz da porta ao lado

o rapaz do pijama às riscas

o regresso do jovem príncipe

o segredo de sophia

o sorriso ao pé das escadas

obrigada pelas recordações; cecelia aher

olhos de cão

orlando

os mistérios de udolfo

outlander- nas asas do tempo

pássaros feridos

peito grande ancas largas; mo yan; guan

perca o peso certo; bob harper; a dona d

policial

todas as tags

RSS
blogs SAPO